terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Lenha na Fogueira - 07.12.16


No próximo sábado dia 10, a escola de samba Acadêmicos do São João Batista vai escolher o hino que será cantando em seu desfile no próximo carnaval.
*********
Até ontem a tarde, cinco sambas haviam sido inscritos das parcerias: Carlinhos Maracanã e Jair Monteiro com harmonia do Serginho; Paulinho Santana, Louro Rodrigues e Rafael Saideira; Walber do Cavaco e Cristóvão Nascimento; David Durãns e Walber e seu parceiro de Rio de Janeiro.
*********
A coordenação estava esperando o samba da parceria do Walcir Nonato e o do Silvinho o que totalizaria sete sambas de enredo, superando o concurso da escola Asfaltão que reuniu seis sambas.
********
O tema da São João Batista para o próximo carnaval é “Manelão – O General da Folia e o Rei da Alegria” pesquisa de Sílvio Santos. O concurso acontecerá no próximo sábado dia 10, no Pagode “Salve Jorge” na Vila Tupi com início as 18 horas.
********
As parcerias terminam de gravar seus sambas durante o dia de hoje. A noite vai acontecer reunião na sede provisória da escola à rua Alexandre Guimarães com a rua 10 no bairro Agenor de Carvalho, quando será sorteada a ordem das apresentações.
********
Mestre Silfarney já ensaiou a bateria “Treme Terra” para apresentação do show especial, que vai acontecer no intervalo do concurso (enquanto serão somadas as notas dos jurados) que contara com a apresentação de Mestre Sala e Porta Bandeira, Passistas e a Rainha da Bateria Jaqueline Dalia (com o corpo pintado pelo Pataka).
*******
Dizem inclusive, que a Jack será ciceroneada pela blogueira Luciana Oliveira que apesar de ser da bateria do Asfaltão vai desfilar na São João Batista em homenagem ao Manelão.
*******
O enredo da azul e branco está despertando o interesse de vários foliões de Porto Velho e até do interior, todo mundo querendo participar da homenagem ao General da Banda. A Ala da Banda do Vai Quem comandada pela presidente Siça Andrade já está recebendo inscrições.
*******
Manelão o General da Folia e o Rei da Alegria com certeza será um grande desfile da São João Batista, pois a história do Manelão é super rica de detalhes pitorescos.
********
Por falar nisso, vem aí o livro “As Peripécias do General” de autoria do Sílvio M. Santos cujo lançamento está previsto para o dia do Coquetel de Apresentação das Camisetas da Banda.
********
As Peripécias do General já está na gráfica Imediata do amigo Mikael Esber sendo diagramado pelo grande Ray. As ilustrações são do João Zoghobi cada uma mais hilária que a outra.
********
O livro é recheado das histórias e estória que o Manelão contava nas rodadas de amigos no Chaveiro Gold. Uma das mais curiosas é a que ele levou um defunto para a Taba do Cacique. Tem aquela que pilotando um avião paulistinha, deu um rasante em cima da casa da namorada tirou um jenipapo do jenipapeiro que existia no quintal da casa e jogou em cima do telhado. Essa é de doer.
*******
As Peripécia do General vem aí. Tem uma crônica muito engraça escrita pelo Lúcio Albuquerque que gostei e coloquei no livro que vocês terão contato no coquetel da Banda do Vai Quem Quer.
*******
Manelão, foi piloto de avião e trabalhou transportando garimpeiros de cassiterita das minerações do vale do Rio Machado para Porto Velho. Dessa fase contamos algumas histórias.
********
Coloca na agenda o lançamento do livro “As Peripécias do General” para o mês de fevereiro ou final de janeiro.
********

Agora se queres saber alguma coisa antes do lançamento do livro, vai ao Pagode Salve Jorge no próximo sábado e participa da disputa do Samba de Enredo da escola Acadêmicos do São João Batista com o tema: Manelão o General da Folia e o Rei da Alegria. As 18 horas.

União dos Jornalistas agradece aos patrocinadores



A 3ª edição da Festa de Confraternização dos Jornalistas foi sucesso de público e organização. Mais de duzentos profissionais da comunicação rondoniense da Capital e interior do Estado compareceram ao evento, realizado no último sábado, dia 03 de dezembro, no clube social da OAB/RO.
Mas, a festa somente foi possível com a união de todos os comunicadores e, principalmente, das empresas e instituições que patrocinaram o evento como a OAB/RO, que cedeu o clube; a Fiero e Comunica (buffet e bebidas); a Crystal e Tupi (refrigerantes, energéticos, mesas, cadeiras e geleiras); Banda do Vai Quem Quer (custeio do gelo, copos, e material de limpeza); Mister Lory Eventos (empréstimo de toda a louça e toalhas); Ranieri Coelho (pagamento de parte do cachê dos músicos) e Ricardo Erse/RGR Eventos (toda a sonorização).
Queremos agradecer todos que foram parceiros para a realização de nosso terceiro evento, mas principalmente a cada um dos profissionais que compareceu a festa, comprovando que a União faz a força”, disse a presidente do grupo Yalle Dantas, junto com os demais administradores: Gerson Costa, Marindia Moura, Marlene Matos, Marilza Rocha, Jean Carla e Fabiano Coltinho.

Doações de prêmios


A festa deste ano teve grande participação de empresas de comunicação e associações que doaram os prêmios sorteados. O grupo União dos Jornalistas também agradece ao site Rondoniagora, que sorteou um notebook HB, através do escritório do advogado Nelson Canedo; Rede Tv Rondônia, que sorteou um tablete: ao deputado Lindomar Garçom (outro tablete), site Comjustiça.com (passagem ida e volta de avião a Manaus); Eletrowatt (microondas); Embrapa (kists de café e chapéu); Site Rondorural (pipoqueira e panela elétrica); Cantinho do Oriente (jantar para duas pessoas); ESBR (Kists de praia e churrasco mais cooler) SIC TV (pipoqueira eletrônica)

City Tour Natalino: momento de encanto e solidariedade

A 9ª edição do City Tour Natalino desenvolvida pela atividade de Turismo do Sesc, a exemplo dos anos anteriores incluirá a solidariedade embalada pelo encantamento do espírito natalino.
O projeto oportuniza que as crianças participem de um ‘tour’ pelos diversos pontos da cidade decorados com temas natalinos. Apesar de ser de um itinerário comum para a maioria das pessoas, para as crianças, tem um sentido mais significativo, pois todo o trajeto permite o contato com esta vivência única e coletiva para prestigiar os pontos que traduzem e reportam para o verdadeiro sentido do espírito natalino.
Além de percorrer os pontos decorados, as crianças se divertem com a equipe do Sesc e com o bom velhinho, papai Noel no trenzinho “Só Alegria”. O passeio é repleto de brincadeiras, música, muita alegria e distribuição de lanches. E como a solidariedade é o ponto marcante do projeto, a distribuição de brinquedos é resultado das arrecadações doadas no Sesc Escola, Domingões do CDL e Programa Mesa Brasil.
A programação acontecerá de 4 a 9 de dezembro, sendo que cada dia partirá de um ponto diferenciado para percorrer o trajeto dos pontos decorados na cidade: No dia 4 sairá da avenida Jatuarana, nos dias 5 e 6 o ponto de partida será do Sesc Escola, dia 7 inicia o passeio no Núcleo de Apoio à Criança com Câncer e encerra os passeios dia 9 com saída das Instituições do Mesa Brasil.
A época de natal é propícia para as ações solidárias e o sistema Fecomércio-Sesc-Senac estão imbuídos desse sentimento, de forma que, o projeto está consolidado na cidade e mais uma vez estará beneficiando em especial as classes menos favorecidas com esta bela ação que é o City Tour Natalino”, frisou o presidente do e o sistema Fecomércio sr. Raniery Coelho.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Paulo Fuá agita concurso de marchinha do Galo

Compositores na homenagem à Chapecoense
É o Galo cantando nas ruas/Paquerando as franguinhas/E as coroas seminuas/O Galo avisa, pra você não se enganar/Se ficar com franga feia/vai nascer pintinhos/Com a cara do Paulo Fuá...
Esse refrão da marchinha de autoria do José Luiz Machado de Assis –
Torrado, levantou a galera que prestigiou o concurso de marchinhas e frevos do Galo da Meia Noite que aconteceu no Mercado Cultural no último sábado. 
Só quem não entendeu o recado do público, foi juri, que classificou a obra do Torrado em 2° lugar, quebrando toda as expectativas, inclusive da maioria dos compositores concorrentes.
Dez marchinhas foram apresentadas na seguinte ordem e parcerias: Waldison Pinheiro; Sílvio Santos; Sílvia Pinheiro e As Pastoras do Asfaltão; Carlinhos Maracanã e Jair Monteiro; José Luiz Machado de Assis – Torrado; Toninho Tavernard; Dimarcy, Cabo Sena e Dimas Junior; Trio de Ouro (Bainha, Oscar e Zé Baixinho); Cristóvão Nascimento; Alkbal Sodré.
A festa começou com a Banda Carijó agora sob a regência do Mário Nilson do Cavaco tocando marchinhas do Galo de carnavais passados. “Isso é que já deveria vir acontecendo no Galo, tocar apenas suas marchinhas que são ótimas” comentava o folião Cezinha do Bloco da Coruja.
Trio de Ouro vencedor do concurso
O concurso propriamente dito começou as 20h45, com um minuto de silêncio em homenagem à Chapecoense. Os jurados Denis Carvalho, Flávio Daniel, Ronildo Carvalho, Júlio Yriarte e Paulinho Rodrigues classificaram os concorrentes da seguinte maneira:
Jurados - Paulinho, Ronildo, Julio, Denis e Flávio
Em 1° lugar com 136,5 pontos Trio de Ouro (Bainha, Oscar e Zé Baixinho); 2° lugar com 134,8 pontos Torrado; 3° lugar com 134,3 pontos Carlinhos Maracanã e Jair; 4° lugar com 133,1 Sílvia e as Pastoras empatada com Toninho Tavernard; 5° lugar com 132,7 pontos Sílvio Santos empatado com Dimarci, Cabo Sena e Dimas Jr; 6° lugar com 132,4 Waldison Pinheiro; 7° lugar com 132,00 pontos Cristóvão Nascimento e em 8° lugar com 120 pontos Alkbal Sodré.
Assim que o resultado foi anunciado, a natureza, como se estivesse lamentando a equivocada pontuação dos jurados, fez cair torrencial chuva, impedindo que a parceria vencedora festejasse o feito.

Lenha na Fogueira - 06.12.16

O final da semana que passou foi dos mais movimentados em se falando de eventos.
*******
Sexta feira em comemoração ao Dia Nacional do Samba tivemos mais uma edição do Samba Autoral no bar do Calixto que só não foi melhor, porque alguns compositores preferiram prestigiar o show do Diogo Nogueira que aconteceu justamente naquele dia.
********
Pois é, fui um dos que deixaram o Samba Autoral pela metade e foi para a Talismã 21 assistir o Diogo Nogueira cantar. Foi um show de primeira. Quem já havia assistido o cantor carioca em shows inclusive no Rio de Janeiro como nós, pode falar de carteirinha que o show apresentado na III Festa do Madeira foi muito melhor.
********
Só quem não foi bom foi o público. Não se por falta de maior divulgação ou porque o estilo musical samba em Porto Velho já não consegue reunir muitos adeptos.
********
Podem anotar, a III Festa Madeira com Jonas & Jairo, Diogo Nogueira e Gabriel Parada não chegou a reunir na Talismã 21 Duas Mil Pessoas. Muito pouco para um artista do naipe do Diogo Nogueira e com um agravante a entrada era praticamente franca, pois, o sambista tinha apenas que trocar o ingresso pro um quilo de alimento.
********
O ingresso para show do Diogo Nogueira em outras praças não custa menos de R$ 100 e se não se comprar com antecedência fica de fora. Aqui foi de graça e deu pouca gente.
********
Acontece que nossas rádios não tocam samba e com isso os cantores desse estilo musical, não são tão conhecidos como os de música sertaneja. Esse é o problema.
*******
Ainda por cima muitos sambistas preferiram prestigiar o Samba Autoral e a Fina Flor do Samba que aconteceram no mesmo dia.
********
Sábado a festa do samba continuou com o show do Carlinhos Moreno no Mirante Madeira que contou com as participações especiais dos sambistas locais, Sílvio Santos, Ernesto Melo e Beto Cezar. Foi muito legal o Mirante Madeira é um ambiente muito aprazível e tem a Gioconda Trivério como cerimonialista. É uma vista maravilhosa do nosso Rio Madeira. Acho que o pagode aos sábados vai pegar. Sábado passado tinha muita gente.
********
Ainda no sábado aconteceu o encontro dos integrantes do Grupo Watts App União dos Jornalistas que aconteceu mais uma vez na sede do Clube dos Advogados. O Grupo é coordenado pela jornalista Yalle Dantas e faz o maior sucesso. Vários colegas do interior marcaram presença e degustaram a feijoada patrocinada pela direção da Banda do Vai Quem Quer leia-se Siça Andrade.
*******
Marilza Rocha, Maríndia Moura, Daiana Costa, Mara da Banda, Lenilson Guedes e mais um bocado de colegas que no momento os nomes me fogem à memória. O certo é que a cada ano a confraternização concentra mais colegas da capital e do interior. Parabéns a equipe da Yalle pela organizada festa.
********
Este ano a turma doou livros que serão entregues para os coordenadores da biblioteca do terminal de ônibus do camelódromo. Outro dia, a turma distribuiu brinquedos assim como já serviu sopa aos desabrigados ou moradores de rua. Breve uma nova ação do União dos Jornalistas vai acontecer. É isso aí jornalistas!
********
Agora a grande festa mesmo foi o concurso de marchinhas promovido pelo Galo da Meia Noite sábado no Mercado Cultural.
********
Dez marchinhas concorreram ao prêmio. Aliás o prêmio não foi o mais importante. O mais importante da festa foi a integração do público com a produção musical carnavalesca dos nossos compositores.
********
Independente do resultado a diretoria do Galo merece todos os elogios pela iniciativa. Parabéns!
*******

Sucesso mesmo quem fez foi a marchinha do Torrado que finalizava com um verso sobre o Paulo Fuá e a cada refrão o Paulete Fuá se esbaldava dizendo. “Eu quero é estar na mídia”.

domingo, 4 de dezembro de 2016

CARLINHOS MORENO

Da Banda Máxima À Malhação e Gaby Amarantos

Entre os anos de 1998 e 2000 Carlinhos Moreno morou em Porto Velho como integrante da Banda Máxima criada pelo Luizinho – Buda, cuja maioria dos músicos era cariocas. Depois de alguns anos Carlinhos encontra-se novamente em Porto Velho onde pretende ficar por algum tempo, já que está iniciando o Projeto que agrega samba com música sertaneja que será apresentado na casa de Shows Mandacaru em breve.
Sábado passado, ou seja, ontem dia 03, Carlinhos se apresentou na Feijoada do Mirante Madeira, porém, antes de subir ao palco nos concedeu entrevista na qual entre outras coisas, revela que a disputa de samba enredo nas escolas do Rio de Janeiro é coisa de louco. “Em 2010 participei junto com parceiros, da disputa do Salgueiro e de outra vez, cheguei à finalíssima na Caprichoso de Pilares. Quando fui comprar uma água mineral nos ambulantes de fora da quadra, os caras diziam que estava tudo vendido. Era os concorrentes me boicotando. Achei aquilo um absurdo e não quero mais voltar a disputar samba enredo, é muito perigoso”. Segundo Carlinhos, tudo isso é provocado pela premiação do samba vencedor, que muitas vezes, ultrapassa os 500 Mil Reais.

ENTREVISTA


Zk – Vamos começar com sua identificação?
Carlinhos Moreno – Meu nome é Carlos César Machado de Oliveira nascido na Comunidade Favela do Guarda em Del Castilho no Rio de Janeiro. Na comunidade ao lado foi criado comigo Xande, Sergio Rufino e o Arthur Luis todos do grupo Revelação, atravessando a linha do trem morava o Zeca Pagodinho.
Zk – E como foi realmente o teu contato com o samba?
Carlinhos Moreno – Quando estava com 12/13 Minha mãe era decoradora de alegorias, trabalhou na Imperatriz Leopoldinense e depois virou chefe do barracão da Mangueira e pra gente que era moleque de comunidade, não ficar jogado na rua, ela nos levava pro barracão. Muitas vezes a gente virava trabalhando e dormia embaixo do carro alegórico.
Zk – E o compositor quando surgiu?
Carlinhos Moreno – Na verdade, quando criança, minha mãe achava que eu tinha problema psicológico, não era nada disso, é que eu já era compositor, isso estava dentro de mim, tinha minhas idéias, escrevia nas paredes, não podia ver um papel que queria escrever. Enquanto a galera jogava futebol eu ficava num canto pensando e escrevendo. Quando chegaram meus 15 anos, o Ronaldo Chagas – Ratão que ensinou harmonia pro Xande de Pilares chegou e instigou faz uma letra aí moleque, fiz e ele colocou a melodia, achei a coisa mais linda do mundo, veio uma amiga do Ronaldo que tocava piano cantou e era uma música romântica. Tomei gosto pela coisa e passei a compor cada vez mais. O Sidney de Moraes foi o cara que conseguiu me tirar da comunidade.
Zk – Como é morar em comunidade?
Carlinhos Moreno – Quando a gente mora em comunidade a influencia do mal é muito forte. Você não consegue separar o joio do trigo, é todo mundo junto, porém, sempre existe uma galera que é do bem e a gente fica se espelhando no mais velho. Quando a gente ia pro campinho jogar bola passava pela casa do Sidney e la estava ele tocando cavaquinho e eu ficava na janela dele olhando, até que um dia ele me convidou a entrar e passou a me ensinar os tons (tocar cavaquinho), aí a coisa mudou porque quando eu ia mostrar a música prum parceiro já chegava com a idéia da harmonia, apesar de nunca ter me tornado num exímio músico, facilitava para o parceiro que transformava aquilo realmente em música.
Zk – E a primeira música gravada de verdade?
Carlinhos Moreno – Eu escrevia muito com o falecido Riquinho que foi um grande compositor que fez muito sucesso com o Exalta Samba, Ki Loucura, Moleque Maroto etc., a gente era muito ligado e eu já cantava no Ríver e no Sambola que na década de 1990, era a maior Roda de Samba que existia no Rio de Janeiro. Deixa contar com consegui entrar no Ríver.
Zk – Vamos lá?
Carlinhos Moreno – Existia um cara que era um figurasso que cantava muito Partido Alto era o Joãozinho do Pagode, que era da mesma comunidade que eu e sempre me via tocando e cantando. Ele chegou comigo: Caca tu canta mesmo? Vou te levar no Ríver mais se te vaiarem tu finge que não me conhece. E me levou mesmo. Quando entrei no Ríver e vi aquela estrutura, aquele mundo de salão falei: Meu Deus do Céu, mais de duas mil pessoas e todas bem vestidas chic mesmo, na época a casa era freqüentada por jogadores de futebol, artistas e o Joãozinho falou com Jairo (diretor da casa) a meu respeito e ele mandou eu voltar no próximo domingo. Fiquei todo empolgado comprei até uma roupinha nova e quando chegou o domingo procurei o Joãozinho e lembrei, vamos lá no Ríver e ele disse que não poderia ir porque estava passando mal. Fui sozinho e ao chegar o Jairo perguntou pelo Joãozinho e eu disse que ele estava doente, o cara ficou meio cabreiro, mas, mesmo assim me chamou pra cantar. Cantei três músicas. Quando desci do palco veio um senhor cabeça branca muito sério: “Garoto qualé o teu nome?” – Carlos! “Então ta Carlinhos agora tu ta no nosso esquema, domingo que vem você vai cantar” e me deu cinqüenta reais. Quando chego na comunidade ta o Joãozinho numa cadeira de praia sentado com um copo de café e o cigarro na mão: Ô, você não estava passando mal? – Como é que foi lá? Tu não acabou com minha reputação não, pelo amor de Deus! Olha aqui e mostrei a grana pra ele, fui foi contratado Joãozinho.
Zk – E o nome Carlinhos Moreno surgiu como?
Carlinhos Moreno – Quando chegou o domingo estava no Ríver e o locutor anunciou, com vocês a mais nova revelação da casa, Carlinhos Moreno e eu lá sem saber o que estava acontecendo, o cara anunciou de novo: Com vocês Carlinhos Moreno e foi então que chegou comigo uma pessoa que disse: Tu não vai cantar não? Se não cantar não recebe! Sou eu que ele está chamando? É! A partir daquele dia passei a ser o Carlinhos Moreno.
Zk – Você conseguiu emplacar uma música na novela Malhação. Como aconteceu o convite?
Carlinhos Moreno – O Pedrinho do Cavaco é um garoto que vem batalhando desde criança e ele fez um teste como ator para a novela Malhação e passou e eu e o Caca estávamos muito ligados, pois a música gravada pelo Boca Loka era nossa e o Cacá era quem produzia o Pedrinho e pintou a oportunidade de colocar uma música na novela, porém esse caso foi muito pitoresco porque ele chegou comigo e falou: Carlinhos a gente tem que entregar uma música amanhã as oito horas, isso era seis horas da tarde. Eu morava no Flamengo. Comecei a colocar minhas idéias e o Caca é muito bom de melodia. Sete horas da manhã peguei um táxi e me mandei pra casa do Caca no Lins nesse dia, a esposa dele Verinha estava trabalhando e tinha um filho de dois anos e o garotinho chutava uma bola em mim, acho que ele vai ser um craque de futebol e eu escrevendo e ele chutando a bola, quando o Lukinha falou gol! Eu disse, Caca terminei a música. Enviamos pro Pedrinho pelo wats e ele mostrou pro diretor da novela. Resultado a Música “Revanche” entrou e eu ainda fui convidado pela produção para fazer o bekinvocal.
Zk – Depois você colocou outra música em novela na voz da Gaby Amarantos. Como foi?
Carlinhos Moreno – Mais uma vez o Pedrinho entra na história. Acontece que ele é afilhado de batismo do famoso cantor Milton Nascimento. Certo dia, estávamos almoçando um franguinho com quiabo e também estava o Caca, derrepente Pedrinho recebe um watts. “Pedrinho precisamos de uma música agora pra Gaby Amarantos e foi logo passando o tema”. O Milton tem um estúdio super moderno, fomos pro estúdio e fizemos a música, enviamos pra Gaby pelo watts e ela gostou, colocou uns versos dela e a música foi uma loucura. O nome é “Gaby Ostentação”.
Zk – Você também enveredou pela composição de musica sertaneja?
Carlinhos Moreno –. Como disse, uma coisa puxa a outra, a Gaby era do escritório do Ricardo que foi o cara que descobriu Luan Santana e como a gente estava de parceria o escritório ligou pedindo que a gente fosse pra São Paulo pra compor pro Henrique Lemes. No outro dia de manhã os caras estavam na porta do hotel perguntando pelas músicas, mostrei a primeira “Loucura, loucura” eles gostaram, resultado, entramos com três musicas no EP do garoto. Agora produzi o Sambanejo do Daniel que é filho Bartô Galeno. O Bartozinho que é o mais velho, ta gravando um disco e a “Grande Alegria” que é a música de trabalho, é minha em parceria com o pai dele Bartô Galeno e o Daniel. É um brega chamado: “Toca aí no Toca Fita”.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Lenha na Fogueira - 03.12.16



O carnaval de 2017 em Porto Velho, começa justamente neste sábado 3 de dezembro de 2016.


********
Acontece que o bloco Galo da Meia Noite, realiza na noite de hoje com início às 19 horas, no Mercado Cultural, o concurso de marchinhas e frevos sobre os 25 anos de fundação do bloco.
********
E como a Banda Carijó agora sob o comando do Nílson do Cavaco vai iniciar a festa tocando apenas as marchinhas do Galo dos carnavais passados, com certeza o folião que estiver no Mercado Cultural não vai resistir à tentação de pular carnaval.
********
Apesar da diretoria do Galo ter divulgado que o primeiro ensaio só vai acontecer em janeiro, podemos considerar como ensaio extra, a festa de hoje no Mercado Cultural.
*********
Lembrando que os ensaios do Galo da Meia Noite são os melhores em se falando de bloco de trio elétrico. No início deste ano, os foliões lotavam o calçadão Manelão localizado em frente ao Mercado Cultural brincando carnaval ao som da Banda Carijó.
********
Com certeza na noite de hoje, o local fIcará repleto de amantes do estilo Galo da Meia Noite de brincar carnaval.
********
Serão 11 marchinhas concorrendo ao prêmio de melhor do Jubileu de Prata do Galo. Os homenageados nas letras são Magna, Edson Caula, Jorge Boquinha e Carlinhos Mocidade os verdadeiros fundadores do bloco, que tem dona Iolanda Caula como matriarca.
*******
Bainha, Sílvio Santos, Torrado, Misteira, As Pastoras do Asfaltão, Toninho Tavernard, Cabo Sena, Dimarci, Dimas, Carlinhos Maracanã, Jair Monteiro, Oscar, Zé Baixinho, Alkbal Sodré e Beto do Cavaco estarão concorrendo ao título de melhor Marchinha do Jubileu do Galo da Meia Noite.
********
Antes do concurso de marchinhas do Galo, a pedida é curtir o show do cantor Carlinhos Moreno no Mirante Madeira no bairro Arigolândia. Carlinhos convidou o Ernesto Melo, Sílvio Santos e o Beto Cezar para dividir o palco com ele.
********
Vamos la esquentar o gogó para defender nossa marchinha depois. Posso garantir que o show do Carlinhos Moreno e convidados será dos melhores, pois o ensaio foi muito bom.
********
Outro sambista carioca que está em Porto Velho se apresentando no dia de hoje, é o Delso Luiz só que não recebemos material de divulgação, por isso não sabemos onde ele vai cantar.
********
Por isso recomendamos o show do Carlinhos Moreno, no Mirante Madeira. Vamos nessa continuar festejando o Dia do Samba.


*********
Programação do Palácio das Artes para o final de semana:


********
A Escola Municipal de Ensino Fundamental João Ribeiro Soares, apresenta: Suíte do balé Coppélia. Jazz. Livres. Líricos. Data: 03 de Dezembro Local: Teatro Estadual Palácio das Artes Rondônia. Entrada: 1 kg de alimento. Abertura dos Portões: 19h00
Início do espetáculo: 19h30min. Direção: Rita Nascimento. Professoras: Rita Nascimento e Talita Brasil.
********
Pois é nem só de samba vive o portovelhense. É só ler a nota acima do João Ribeiro Soares. A programação é das melhores, ainda mais quando a coreografa é a professor Rita Nascimento. Isso quer dizer que o espetáculo será dos melhores.


*******
A Opus Ballet Studio apresenta: 31º festival de dança, com o Espetáculo "A Bela e a Fera".


********
Local: Teatro Palácio das Artes Rondônia – Domingo dia 04 de Dezembro de 2016 - Horário: 20h00min Horas (chegar antecipadamente) - Ingresso: Roupa ou calçado usado - Realização: IVAS Fone//Contato e Informações: 69 3221-9358/99343-6446 - Direção Geral: Solange Ferreira.
*********

Agora vou cantar com o Carlinhos Moreno no Mirante Madeira e depois defender minha marchinha no concurso do Galo da Meia Noite no Mercado Cultural, a partir das 19 horas. Vamos!